O filme da vez: Whiplash

Olá pessoas

Prepare a pipoca, coloque o pijama, se acomode no sofá que hoje vamos falar de filmes

Isso mesmo, FILMES, esse maravilhoso “produto audiovisual finalizado, com uma certa duração, para ser exibido no cinema, na televisão ou em algum outro veículo, formado por uma série finita de imagens fixas, registradas sobre um suporte físico e que, projetadas a uma velocidade maior que a capacidade resolutiva da visão humana, dão ao espectador a sensação de movimento.” (Wikipédia, 2015)

Vai funcionar da seguinte forma, eu vou postar algum filme que eu vi, vou falar um pouco dele e quem vai decidir se vale a pena ver ou não são vocês.

Atual ou “velho pra caramba” não importa, o que importa é que vou escolher aleatoriamente um filme que eu já vi para falar, simples né. Normalmente será o filme que assisti recentemente (mesmo ele sendo velho pacas).

Ah, uma coisa, eu vejo o mesmo filme várias vezes (as vezes até seguidas), e tenho o gosto meio estranho, então não me julguem.

O primeiro filme da nossa lista é Whiplash, pois foi um dos filmes que assisti nesse final de semana, nada mais justo do que aproveitar o que ainda está fresco na memória.

whiplash.34229Para quem não sabe, Whiplash é um filme que teve seu lançamento no dia 8 de janeiro de 2015, estrelado por Miles Teller e J.K.Simmons. (Fonte: Adoro Cinema)

O filme traz a história de Andrew Neyman (Miles Teller), um jovem baterista com o sonho de se tornar o melhor baterista de sua geração, assim como seu ídolo Buddy Rich.

Andrew é aluno da Shaffer, a melhor escola de musica do país, e seu desejo e participar da banda de estúdio da Shaffer, que é comandada por Terence Fletcher (J.K.Simmons).

Andrew consegue chamar a atenção de Fletcher, e logo é convidado a participar da banda de estúdio que tanto queria, mas isso não quer dizer que ele não terá muito trabalho pela frente.

Fletcher é o maestro autoritário que ajuda a transformar o sonho de Andrew em obsessão, e que acaba influenciando em sua relação com as pessoas mais próximas, e não é de uma forma boa.

(SPOILER ALERT) A obsessão é tão grande que o cara é capaz de ir tocar após um acidente, além de tocar incessantemente até voar sangue para todo lado na bateria.

Se vale a pena ver, vocês vão decidir, mas para facilitar vou deixar o trailer para vocês conferirem

whip4

6-Whiplash-quotes  tumblr_njhkkturjj1u8sumuo1_500

tumblr_nj0mugt79Q1rt6u7do1_r2_1280

Um Beijo e “Até Segunda”

rafa